quinta-feira, 28 de julho de 2011

Aos miseráveis.

Quando me vir calado
Estarei conversando com Deus.
Quando me vir falando com o homem,
estarei contando o que Deus me disse.
E em meus poemas,
estarei dizendo nada a ninguém,
e ninguém há de entender nada,
ninguém sabe do que estou falando.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

O mar amor

Ah mar! Te esqueceram
Neste mundo moderno,
mas ainda vão ver amar,
que és o único verbo eterno.